Verdades, mitos e tendências – Entenda a Logística 4.0 no Brasil

A primeira vez que o termo Industria 4.0 teve uso, foi na prestigiada feira de Hannover, em 2013. Nesta feira os especialistas alemães apresentaram o que foi nomeado de Quarta Revolução Industrial.

Porém o que defini a logística 4.0 ?

É uma reestruturação dos processos das atividades na logística, dando a atenção nas mudanças promovidas pela transformação no digital e nos modelos de negócios em geral, adotando a tecnologia com ênfase e voltada à conectividade e ao uso inteligente e preditivo da informação.

A busca da movimentação de uma cadeia digital interconectada, não está sendo impulsionada pelo desejo de inovação, mas pelo efeito da reação às mudanças do consumo que exigiu a famosa quebra da linearidade.

O que influenciou num aumento nas compras em e-commece e na forma como se comunicar com o próprio público, sendo mais direto, ocasionando na mudança de intralogística, distribuição e logística reversa das empresas o que nesse momento exigiu novas formas desses processos serem realizados com maior flexibilidade, agilidade e visibilidade.

Vamos fazer uma comparação quando se escuta o termo industria 4.0 logo a visão é de um extenso lugar, cheio de robôs, esteiras enormes e automação do inicio ao final do processo. Não concorda? Na logística 4.0 a tecnologia não representa o fim e sim um meio para se chegar aos objetivos. Falamos uma jornada, um passo a passo, com a adoção de soluções escaláveis.

Essas são iniciativas que tem como base o uso inteligente dos dados gerados na cadeia de valor da logística. Isso são realidades que devem ser usadas a favor do negócio dando uma maior efetividade e resultado.

Esses novos conceitos de logísticas estão mudando a forma de como os serviços são sendo executados, que aos poucos, migram para a realidade, como por exemplo o alem das fronteiras e a entrega no mesmo dia.

As ditas cross borders, ou seja além das fronteiras, fazem uma conexão entre vários agentes de cadeia, desde prestadores de serviços a pessoas. Mas a possibilidade de entregar no mesmo dia, tem sido uma abordagem mais interesse que gera um impacto direto aos processos de plano de distribuição, e claro com o uso da tecnologia, principalmente no ramo da logística por se tratar de um grande desafio em alguns casos.

A tendência da movimentação dos produtos do ponto A ao B, ou seja do inicial ao final, está sofrendo modificações, já existe entregas por intermédio de Drones e são uma realidade. Com a tecnologia avançada a impressão em 3D tende a causar uma ruptura grande, eliminando a ideia e necessidade da movimentação física, principalmente peças de reposição por exemplo, havendo a possibilidade delas serem impressas no modo in loco.

O modelo crowdcourcing tem tido adesão, potencializando as bases digitais garantindo uma maior força para modificar alguns modelos de negócios logístico completamente, usando plataformas que excluem o intermediário da cadeia ou os que trabalham com conceito de leilão reverso.

Mas você sabe qual é a nossa realidade nesse exato momento? Ponderando o nosso mercado sendo ele formado, maioria, por empresas de logísticas de pequeno e médio porte, ainda temos que amadurecer e percorrer um caminho para a adoção de soluções voltadas a Logística 4.0.

No momento cria-se a necessidade de uma agenda de inovação, e a quebra da ideia pragmática de algo inovador ser para o futuro. Analisar que caso não se adaptar o concorrente fará, e sairá na frente.

A conclusão é simples, as mudanças estão chegando, além da tecnologia, está acontecendo na forma cultural e por isso a importância de estar dentro das tendências e se adaptar para não ficar para trás e acabar entrando no limbo do mercado esquecido.

Que você acha de começar a seguir as tendência e sair do passado?

Icone Trafegus Footer-a

+55 49 3026-7777

contato@trafegus.com.br

©Todos os direitos reservados a Trafegus® Sistemas.